segunda-feira, 16 de março de 2009

CONTO DE M****

Eu estava na cozinha e escutei aquela gritaria. E lá estavam os três garotos, amontoados um em cima do outro, rindo e gritando, sabe-se lá do que!

Daí, Davi grita no ouvido do Marcelo.

-Marcelo, Marcelo! Os Power Rangers não vão ao banheiro!

Todos eles riem muito. Mas daí Arthur completa:

-Pior é a Bela Adormecida! Ficou cem anos! Cem anos sem ir ao banheiro! Já pensou? Cem anos fazendo xixi e coco na cama!

-Credo! Coitado do príncipe! – responde Davi.

Marcelo só ri.

E eu, acabo de ver um conto que eu achava bonitinho virar m****...

*******
Juro que ia colocar outra coisa que não fosse de mãe, mas revirando os arquivos achei este aqui.
Acho que ja estou ficando com saudades dos meus pimpolhos... :)

7 comentários:

Tyr Quentalë disse...

Me tornei fã de seus filhos. rsrsrsrs
è o que sempre falo para os jogadores de RPG..."Um mundo maravilhoso, onde não há preocupações com banhos, higiene e que raramente as pessoas sentem fome"

Sara disse...

Aaaah, sinceramente? Já adoro seus moleques, rs! Arthur e Davi já viraram mito!
Beijos, querida! :)

Troll disse...

Huahahahahahahahaha!

Realmente, contos de fadas não são feitos avaliando-se a biologia da coisa.

Fã dos seus filhos, sempre.

iaiá disse...

kkkkkkkkkkkkkkk
por sso adoro ler sobre criança, me divirto. a cabecinah deles é muito melhor!
incrível.

A Senhora disse...

TYR Se bem que acho que alguns homens vivem nesse mundo... ;)

SARA Mito?! Uau! :))

TROLL Um dia eles me perguntaram se Harry Potter não ia ao banheiro. Porque, apesar do castelo ter banheiro, ele vivia ocupado demais com as suas aventuras e só ia lá para conversar com a Murta. E eu: nem eu fico avisando que vou ao banheiro a todo momento! Por que HP teria que fazer?

IA A deles sempre está um pouquinho além das nossas...

Poisongirl disse...

Ah a trupe Martin!
Adoravéis...os olhinhos irrequietos do Artur , as mãos , braços sempre na mãe do Davi...não é mole né Mi?

Marina Camargo disse...

Hahahahaha.

Eles tem razão, acho que a gente nunca pensa nisso.