sábado, 28 de março de 2009

A verdade sobre as coisas

- Sabe… o mundo sempre foi fácil em caixas. Pegar tudo e guardar, onde eu possa saber o que são e entender a forma como ordenei. O mundo é tranqüilo, nas minhas prateleiras.

O outro homem apenas escutava, caminhando lado a lado pela calçada de pedras portuguesas. Os lábios esforçavam-se no sugar de um canudo, pelos instantes seguintes, o grosso e gelado ovomaltine tentando alcançar-lhe a boca, subindo pelo vácuo.

- É interessante pensar no quanto isso se tornou inconsciente. Quando vejo meu mundo saindo de ordem, preciso de algo que eu POSSA controlar, e isso sim é esquisito.
- Ã-hã.
- É sério, eu me perco totalmente no mundo e parece que eu mesmo fico bagunçado.
- É mesmo…
- Tá pensando no quê?
- Você tava no telefone agora há pouco, marcando coisas pra amanhã como se amanhã fosse sábado.
- E?
- Hoje é quinta.
- …… tá vendo? Estou me perdendo, cara! Daqui a pouco o quê vai rolar?
- Você vai pegar o telefone e remarcar tudo… não é?
- Mas aí ela vai sacar q eu estou tão confuso assim!
- E não está?
- Mas a culpa é dela.
- É?
- Vc não tava me ouvindo?
- ……… Pô, nem com um canudo mais grosso isso aqui é fácil!
- …
- Quê?
- Cada um com seus problemas, acho.

3 comentários:

A Senhora disse...

Nino, já sei que falar com você é quase conversa de surdo, né não?kkkkkkkkkkkkkk Principalmente se tem o Ovomaltine ou o toddynho no meio.

beijinhos

Tyr Quentalë disse...

Rsrsrsrsrs Filosofias, nada mais que filosofias

Troll disse...

MAMA:
É sempre importante ver se estou prestando atenção, creia-me. *rs*

TYR:
Muita filosofia, num copo de milk-shake.